sábado, 25 de junho de 2016

1ª punheta de um menino com seu primo By Original conto real




Aguns tempo atras fase de transformção hormonal, vamos descobrindo o nosso corpo  e desde garoto sempre senti atração de vê meninos jogando bola ,nanando  fazendo poses que parecesse exitante. 
Mas deixo claro que isso não que dizer que vou ser gay ou querer dá o cu depois eu acho normal.
Mas eu não entendia o que isto significava. 
Lembro-me bem dos meus 11 anos de idade, quando comecei a despertar para a sexualidade com mais intensidade também né a porra de malhação, fank ,regg só gostosas rebolando e amigos falando no assunto se eu nao dispertasse para isso hehehe.
Tinha alguns amiguinhos de minha rua, com quem sempre que podia fazia meus aqueles corre corre de passar mao na bunda do outro pegar no pau e sair correndo.

Achava esquisito ,sentir a piroca dura dos meus amiguinhos encostando no meu bumbum ou eu  fazendo no dele neles mas nao tinha noção como gerava isso , sem saber o que significava aquilo. 
E também adorava colocar meu pinto na bunda deles pelo short ou pela sunga quando iamos para SESC da Iparana sentia prazer.
Quando  fiz  12 anos, comecei a ter meus primeiros pêlos pubianos,nossa aqueles pelos me causava muita coceira, era ruim no saco.

Eu comecei a ficar com vergonha de mostrar pra eles que estava virando maxo
Mas minah primeira punheta foi engraçada 
Foi assim.
Foi quando descobri a punheta com meu primo.
Vou contar como foi.
Eu tinha um primo que se chamava Fernando Lemos . 

Ele era 2 anos mais velho que eu, 
Ele tinha com 14 anos.
Éramos muito amigos e sempre brincávamos juntos, daquelas brincadeiras de agarrar, dar murro, típico da meninos de policia e ladrão,coisa sem maldade,video game, play 2 na época era meados de 2012
Um dia estávamos na minha casa, sozinhos, brincando de liga da justiça . Eu era Lesk luthur e ele Super Man. 

Como era mais velho e maior que eu, em um momento ele me agarrou, jogou no chão e caiu por cima de mim, dizendo:
- Te peguei, Luthur agora vc não vai jogar Criptonita em mim.
Quando me imobilizou, imediatamente senti que ele estava me encochando, como fazia com meus amiguinhos. 
Ele me segurava, eu tentava sair, e ele dizia 
- Está preso
- Vou te levar ao base da liga da justiça
e não me soltava de jeito nenhum
Eu fingia que tentava sair, mas ele me segurava. 

Quanto mais eu me mexia, mais eu sentia um volume do pau dele
Seu pau estava ficando duro, e ele apertava mais e mais aquele membro roçando. 
Eu estava gostando.
Era muito grande o volume que sentia me apertando para idade dele...
Bom mas minha mae chega e rapidamente a genet disfarça.
Bom, eu finalmente sai e olhei para sua calça jeans: vi aquela tora que ia do meio até o bolso da calça.

Não falei nada, nem ele, mas adorei o que vi...
Mais tarde no mesmo dia resolvemos ir para o clube perto de minha casa.

Eu moro aqui em Caucaia em Iparana que tem o SESC.
Fomos, jogar um pouco de bola e aquela imagem não saia de minha cabeça. Até que ele falou: 
- Vamos para a sauna?. 
Topei imediatamente
Entramos no vestiário, tiramos nossa roupa. 
Ficamos somente de sunga, e fomos para a sauna.
Eu no auge de meus 12 anos, fiquei super curioso para saber o que iria acontecer. mas tava meio aperatado por causa que tomei duas latinhas de coca cola e tava muito cheio a bixiga.
Quando estávamos na sauna.

Eu disse que ia fazer xixi e ele ficou sozinho pois nessa hora não tinah niguém no clube. 
Quando voltei, abri a porta e o peguei com o belo pinto para fora da sunga.
Era grande para um garoto de 14 anos mei grande 
Parei como se tivesse visto um pau de outro.
Nunca tinha visto um pinto tão grande...
Os dos meus amiguinhos de roça a roça eram pequenos.
Ele guardou colocando de volta na sunga. 

Mas não disse nada agiu normal .
Sentei ao seu lado e senti meu pinto crescendo dentro da minha sunguinha. 
Ai perguntei a ele: 
- Ei , que voce estava fazendo?
- Batendo uma punheta Man, ele disse.
Ele Vendo minha cara de espanto e curiosidade, ele perguntou:
- Voce sabe bater punheta?. 
Eu disse que não... 
- Eu não respondi sem saber o que seria realmnete ,mas que no fundo era relacionado com que eu tinha visto.
Ele se espantou e disse
-Ei nossa cara, voce tem 12 anos e nunca bateu uma punheta??
Eu repeti dizendo que não sabia do que ele estava falando. 
Ele olhou para minha sunga e disse 
- mas seu pinto está duro né, seu safado 
 Abaixei a cabeça de vergonha. 
Ele disse 
- Ei maxo faz assim, ó ! ! !...
-E tirou o pauzão para fora e me mostrou como punhetar. 
Eu, com muita vergonha.
- Anda deixa de ser besta coloca o teu ai para fora 
Obedeci e fiz o que ele mandou e  fiz o mesmo. 
Botei meu pau para fora da sunga e comecei a esfregar para cima e para baixo, num vai e vem .
No começo tava sem sentido ,mas eu olhando para pau dele  e  imaginado do nada uma menina nua ele foi ficando duro mesmo e comecei  curtindo , quando ele disse 
- Não é bem assim...
Era bem kkk eu tava batendo sem jeito 
- Deixa eu te ajudar 
- Me ajudar como ?
Eu bixim inocente hehehe
Nisso ele largou o seu pau e pegou no meu.
Eu quase tive um troço, em sentir a mão dele agarrando meu pênis.
Ele começou a puxar pra cima, pra baixo, pra cima, pra baixo, bem devagar, e foi aumentando a velocidade. 
Comecei a sentir um negócio muito gostoso, quando ele parou e disse:
- Vou parar senão voce vai acabar gozando. 
Eu não resisti, venci a vergonha e disse :
- Deixa eu fazer no seu?
- Quero tb ver como é ?
- Ele falou que claro que sim.
Eu peguei no pinto dele, que estava todo melado - fiquei com muito nojo - e também o punhetei, devagar. 
Ele disse :
-Vai mais rápido.
Comecei a acelerar, e de repente ele falou para eu parar, senão ia gozar na minha mão. 
Eu parei e pensei:
o que seria essa palavra gosar .
Fomos embora  já era umas 17:00 e também corremos o risco de entrar algum funcionário  do clube e queimar nosso filme, ai nos vestimos e fomos para casa.
como era sexta feira e nao teria aula no outro dia ela ficou em casa para jantar e dormi
De noite,fomos dá uam voltinha na pracinha tomar sorvete e assistimos um filme de terro e depois  fomos dormir.

Meus pais nos acomodaram no meu quarto, com um colchão ao lado da minha cama para ele.
Quando a porta do quarto fechou, com tudo no escuro, 

Eu perguntei a ele o que era gozar. 
Ele disse :
- Menino curiosidade demais você ! ! 
disse ele 
Mas eu insitir 
- Ha deixa de besteira vai conta  o qu eé 
Ele  então disse :
- Ei  fica so entre nois viu . Eu concordei
- Deita aqui comigo que eu te ensino.
Imediatamente escorreguei de minha cama para o colchão. 
Quando deitei ao seu lado, bati a mão nele e já senti seu pauzão duro debaixo do shortindo de time .
Eu Imediatamente meu pau endureceu muito
Ele disse :
Ei Jo]ao ,eu vou fazer voce gozar, muleque, rindo. 
Ele levou a mão até meu pau, que estava muito duro. 
Tirou para fora do meu short e começou a me punhetar e ficou falando no meu ouvido 
- Tá gostando, muleque? vai gozar hoje hein? 
- Depois é sua vez viu? vai fazer eu gozar também..... 
Em poucos minutos eu comecei a sentir algo maravilhoso, como nunca tinha sentido antes... um calor começou a subir pelas minhas pernas, uma tremedeira no corpo todo, e senti como se fosse mijar! Ele percebeu e acelerou a punheta! De repente eu gozei! Gozei MUITO, acreditem, com MUITA PORRA! Acho que toda a porra acumulada saiu em jato forte, que senti cair em meu queixo. 
Ele falou : - gozoooooouuuuu!!!!!!!!!!!!!!!. 
Eu me espantei, porque não tinha a menor ideia do que era aquele líquido!
Ai ele me explicou o que tinha acontecido, o que era a porra, pra que servia e falou :
Ei primo precisa tomar cuidado viu . disse ele meio rindo e meio sério.
- Porque ? disse eu meio abobalhado e lezado com moleza
- Abestado isso e´gala  que ja que faz gerar menino ,já pode ser papai, - HAHAHAHA
Eu achei o máximo o cheiro, a textura da minha porra, e fiquei orgulhoso.
Ele disse que era a vez dele.

- Anda agora é você é vc fazer eu sair leitinho. 
Imediatamente agarrei seu pinto que estava muito duro e comecei a punhetar. Foram poucas estocadas no pinto melado e meu primo gozou em minha mão. Sua porra era quente, escorreu entre meus dedos e caiu em seu saco peludo... fiquei passando a mão e sentindo aquela coisa gostosa!
Ele quase desmaiou de tanto tesão!
Estávamos os dois com os pijamas melados, mas totalmente saciados.
Ele me deu um beijinho na testa e disse, 

: - Agora vamos dormir, amanhã tem mais !!!!!
Nem dormi direito. Mal esperei para chegar o dia seguinte.

Queria saber o que iriamos fazer,ams depois eu conto como foi 
Foi assim que descobri a punheta .




* Mais contos de Punhetas com amigos ou primos

> Ninguém sabe da nossa punheta viu  : veja por inteiro aqui

> Arrombando  Um Cuzinho de  uma novinha   AQUI

2 comentários:

  1. meu colega de rua e eu fazíamos troca troca , não tínhamos mulher , intao entravamos no quintal de minha casa , e um chupava o outro , depois tentávamos enfiar um no outro , mas ela era pequeno , intao não dava muito certo ,e fikavamos só na chupaçao mesmo , revisando , dps eu arranjei uma namorada , e fui seguindo rumo , agr to solteiro d novo , e não sei , se sou hetero ou homo , o q vcs acham , eu me atraio muito por mulheres e nem um pouco por homem , mas pelo fato de ter feito aquilo na minha infância eu sou Homossexua

    ResponderExcluir